terça-feira, 11 de agosto de 2015

Angel Beats!

Imagem retirada do google.
...
Eu poderia resumir esse post a essas reticências e todo mundo entenderia exatamente o que eu quis dizer sobre esse anime. Mas... como o post tem que ser feito, vou tentar me expressar nessas palavras. Durante muito tempo eu vi comentários de pessoas e páginas falando de como Angel Beats faz qualquer um se desmanchar em lágrimas no último episódio e isso sempre me deixou curiosa. Afinal, o que poderia haver de tão triste? Sempre imaginei que fosse alguma coisa clichê de maior estilo John Green, sério.
Quando comecei a ver o anime me surpreendi por se tratar de simplesmente "nada de mais". Na verdade pra mim parecia alguma coisa de menos, perdão. Eu achava sem sentido. E era. As coisas no início são meio desconexas, nada tem um motivo plausível, sei lá. Mas tudo isso acontece porque a pobre Kanade na verdade era só mais uma perdida, o que me leva a perceber que no início eles não faziam ideia do que estavam fazendo. Além disso, o personagem principal era um sem sal, que não servia pra nada e parecia viver no automático. Ele simplesmente estava ali, mais perdido que qualquer membro da Frente de Batalha.

***SPOILER***


Enfim... ao longo do anime o personagem principal ganha "vida" e as coisas vão sendo esclarecidas. E ganhando vida também. Você vai se apegando aos personagens, a história fica interessante... E por fim, termina. Entendam término como até a parte que sobram só o Otonashi e a Kanade. Bom, até esse momento eu estava com algumas coisas em mente.
Reclamações do tipo "poderiam ter explorado mais o final de alguns personagens, por que não passou os momentos antes do Noda sumir? Por que o Noda sumiu sem estar com a Yuri? Por que não passou que fim levou o programador que estava transformando os NPCs naquelas sombras?" Eu ainda tinha em mente "Cadê o passado da Kanade?", "Eu não acredito que eles vão ficar juntos nesse mundo, não não, por favor, final, não me decepcione, não seja tão simples".
Até que o Otonashi começa a falar e diz que ama a Kanade.

***SPOILER PICA DAS GALÁXIAS, POR FAVOR, NÃO LEIA***


E eu fiquei "Noooooo, de onde surgiu esse amor? Por favor, por favor, me surpreenda, não faça isso"
Aí... a Kanade começa a falar. E as coisas vão surgindo e... eu até pensei que ela fosse a irmã dele que tinha morrido e tal, mas aí ela continua falando e... POOOW! Ela revela que é a pessoa que recebeu o coração dele. Não velho, para. Nessa hora ninguém pensa mais nada, a pessoa só continua observando os acontecimentos sem respirar, com lágrimas rolando e ooh meu Deus, oh meu Deus, quando esse anime ganhou o direito de me surpreender e me emocionar assim? Velhoo, que isso, ninguém esperava por isso! Esse anime chega com suas bombas assim do nada, sem aviso prévio e te mata de emoção ;------; E aí ela some e ele fica gritando e chorando e abraçando o nada e e...

;---------------------;

É uma emoção muito forte pra um kokoro só.

Eu encerraria o post aqui, mas... mas não vou encerrar, ainda quero falar. Depois disso esqueci todas as minhas reclamações e aceitei que o anime é foda e épico. Desconsiderei aquela cena pós créditos dando esperanças a quem não suporta finais tristes. Aquele final é intocável, me fiz de cega pra reencontros em encarnações futuras. E por último... bom, por último eu demorei um pouco pra fazer o post e acabei esquecendo o que eu ia dizer por último.

Nenhum comentário:

Postar um comentário